sábado, fevereiro 16, 2013

Quinta do Poço do Lobo: Bacalhau e outras coisas

Terá sido, juntamente com este vinho, uma das coqueluches das feiras de vinho de Fevereiro. Não é normal, julgo, que um vinho da Bairrada e da colheita de 1995, seja colocado na frente de linha. Depois, o mesmo vinho carrega outra curiosidade: as castas que o compõem: Baga, Moreto e Castelão Nacional. Uma trilogia completamente inusitada. 


Bacalhau, cebola, tomate, alho e azeite. Comida popular.
Batatas, cenouras, corguettes  e outras coisas mais

Bacalhau do céu. Sedoso.
Depois, impressiona ver as garrafas imaculadas, limpas, com os rótulos sem qualquer nódoa, desgaste, sem qualquer indicio que andou ao deus daráInvólucro brilhante, reluzente e rolha sem sinal de qualquer decadência, sem sintomas de cansaço. É obra, ao mesmo tempo estranho e pouco habitual.


E por esta altura, os incansáveis comedores de devaneios sensoriais, quererão saber, por certo, a minha sábia e inquestionável opinião sobre o vinho, certo? Vinho de noite, vinho de interpretação, vinho de introspecção. Acho que ando a repetir conceitos. Sinais, por certo, de demência...



Vinho que, por si só, mereceria uma tese de mestrado, de doutoramento. Vinho de comida, vinho que precisa de tempo. Dispensa sofreguidões.  Não é vinho, certamente, para correrias, para provar e despachar. E não será para todos.

7 comentários:

Anónimo disse...

este não o vi... na nectar das avenidas é que há muita coisa do poço do lobo, inclusive magnums ja com uns anitos

Anónimo disse...

Acabei de beber o restante da garrafa que abri ontem, gostei bastante. O curioso é que parece que foi engarrafado á pouco tempo pelo estado do rotulo e da rolha.

Cumprimentos

Bruno Santos

Pingus Vinicus disse...

Bruno Santos, efectivamente a Garrafeira Néctar das Avenidas aposta em vinhos das Caves de São João e posso comprovar :)

De facto, este vinho parece ter sido engarrafado e rotulado há pouco tempo.

Cumprimentos

Flavio Henrique Silva disse...

Quem maravilha! O raro vinho e a comida, cujas fotos à distância me fazem salivar!
Parabéns.
abs,
Flavio

L. disse...

(o primeiro anónimo era eu... e estive na quinta-feira no solar dos pintor, onde o anfitrião citou este blog... julgo eu)

Pingus Vinicus disse...

Estimado L...o Senhor Luis, do Solar dos Pintor, o anfitrião, é um amigo.

Pingus Vinicus disse...

Flávio, obrigado pelas palavras, mas a comida que vê é simples, sem qualquer requinte. É comida feita após um dia de trabalho.

Abraço