segunda-feira, Novembro 11, 2013

José Maria da Fonseca: A Visita

Está a tornar-se tradição a José Maria da Fonseca convidar para a sua mesa, para a sua borda, a pandilha de bloggers que se dedicam, à sua maneira, a falar de vinho ou de comida ou, ainda, de ambos. Não querendo, por que não quero, dissertar sobre a importância de tais plataformas, devo dizer, no entanto, que é uma atitude reveladora de enorme carinho.


Sejam Bem-Vindos.
Sem fim à vista. O que estará guardado?

E o que dizer mais? Foi mais uma excelente oportunidade para sentir, provar e conversar sobre alguns vinhos produzidos nesta casa.




A mesa dos comensais.

Deambulou-se por entre as amostras acabadas nascer na Colheita de 2013. Amostras de brancos (Verdejo, Verdelho, Sauvignon Blanc, Alvarinho e Viosinho) que permitiram indicar, apesar de imberbes, caminhos, pistas sobre o que poderão ser no futuro. Acima de tudo, um momento didáctico, de aprendizagem, de análise. Ainda assim, devo dizer que o Viosinho granjeou elogios gerais.

Areias.
Argilo-Calcário.
Argilo-Calcário.
Areias.

Aprende-se, sempre, um pouco mais, sendo que o professor, Domingos Soares Franco, contribui de forma vincada para a motivação dos alunos. É ouvir, escutar e assimilar.

Explicando.
DSF apresentando o cardápio.
Terminada a lição, passou-se para o recreio com a revisitação, em estado de contemplação, de alguns vinhos ícones: vinhos superlativos.

Um Branco de 2009 em 2013.
A Talha de Barro e a Grand Noir.
O Castelão e as Areias.
Um Clássico: A Grand Noir
Essência. Puro Elixir. 

E porque, por aqui, nada termina de qualquer maneira, caiu no copo, em jeito de apoteose, um viscoso, complexo lote de Moscatel de Setúbal Superior de 1975. Por isso, e por causa disso, abstenho-me de fazer qualquer comentário. Não seria digno. Que outros o façam.

1 comentário:

Rui Oliveira disse...

Provar estes vinhos em 1ª mao é quase que que pedir aos entendidos se gostam da forma como o vinho evolui e se acham que deveriam ser diferentes ou se têm potencial para ir para o mercado....e serem vendidos-...como que uma 2ª opinião!!!